Consequências do estresse para o organismo

01/02/2018 | | publicado por

Consequências do estresse para o organismo

Antes de sair de casa você precisa ficar lembrando onde está a chave do carro? E toda vez que precisa ir a algum lugar é assim? É comum considerarmos como normais as pequenas falhas na memória que ocorrem no dia a dia. Por outro lado, a repetição desse padrão já pode ser uma consequência do estresse e você nem sabe. Portanto, preste atenção!

O estresse, que pode prejudicar gravemente a saúde, manifesta-se aos poucos. Começa com uma tensão muscular e um estado de alerta maior, em função da adrenalina que é liberada no organismo pelas glândulas suprarrenais. Depois, surge a sensação de cansaço, apesar de a noite de sono ter sido boa, além de pequenas falhas na memória.

Próximo a realmente prejudicar o organismo, o estresse pode causar irritabilidade, gastrite, oscilação da pressão arterial, alteração da glicemia, queda de cabelo, ansiedade e depressão. Nos casos mais graves, a pessoa pode ter um infarto, um acidente vascular cerebral (AVC) e, até, desenvolver um câncer.

É preciso conhecer os sinais e os alertas que o corpo dá para evitar que as consequências do estresse para o organismo se tornem irreversíveis.

Conheça 5 das consequências do estresse para o organismo

Hipertensão

Nas situações estressantes, as glândulas suprarrenais liberam adrenalina, um hormônio que prepara o corpo para enfrentar grandes desafios. A circulação dela pelo corpo por um tempo prolongado estimula o coração a aumentar o ritmo cardíaco e eleva a pressão arterial. A hipertensão é fator de risco para diversas doenças cardiovasculares, como angina, infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

Transtornos mentais

O estresse crônico pode agravar problemas como crises de ansiedade, síndrome do pânico, depressão ou esquizofrenia em pessoas que possuem predisposição para desenvolver algum desses distúrbios psiquiátricos.

Insônia

A ausência de sono ou a dificuldade para descansar à noite da maneira que o corpo precisa é a primeira alteração provocada por quem está estressado. A resistência para dormir é causada pelo excesso de cortisol no organismo. O hormônio é liberado pelas glândulas suprarrenais para que o corpo permaneça em estado de alerta e possa ter uma resposta rápida a alguma situação de emergência. Outro efeito do cortisol é o aumento da pressão arterial.

Imunidade baixa

O cortisol também é o responsável pela diminuição das defesas do organismo. A constante circulação do hormônio pelo corpo faz com que as células que deveriam agir como barreira à entrada de substâncias estranhas no organismo tenham a sua função diminuída.

Problemas digestivos

Dentro das consequências do estresse para o organismo, estão os distúrbios gástricos. Os observados com maior frequência em pessoas estressadas são a acidez e as dores no abdômen. Mas também podem ocorrer gastrite, diarreia, refluxo, colites, etc..

Todos esses problemas, relacionados ao estresse, podem ser superados quando há preocupação com a saúde e não há demora em buscar ajuda médica. Dessa forma, diminui-se a possibilidade de correr riscos.