Quando ir ao cardiologista: saiba mais sobre o médico do coração

Por: - Médico Cardiologista - CRM/SC 4101 RQE 1132
Publicado em 15/05/2017 - Atualizado 06/12/2021

Quando ir ao cardiologista: saiba mais sobre o médico do coração

Saber quando ir ao cardiologista, o médico do coração, sempre levanta dúvidas entre os pacientes. Muitas vezes, a visita a esse especialista só ocorre quando há a orientação por outro profissional ou ainda quando existe a suspeita de algum problema cardiovascular, que pode causar dores no peito, falta de ar e palpitação.

Apesar disso ser comum, não é um bom comportamento. A realização de consultas regulares com o médico que cuida do coração é essencial para ter mais saúde, prevenindo, diagnosticando e iniciando o tratamento de qualquer condição que afete o órgão.

Continue lendo para saber quando ir ao cardiologista e conferir como é a consulta com esse especialista.

Quando ir ao cardiologista?

Não existe apenas uma resposta para quando ir ao cardiologista, mas, de forma básica, recomenda-se agendar uma consulta para:

Prevenir doenças cardiovasculares

Um dos motivos para ir ao médico do coração é prevenir doenças que podem afetar esse órgão. Para isso, o especialista avalia a presença, ou não, de fatores de risco, como:

  • nível do colesterol;

  • pressão arterial;

  • sedentarismo e

  • sobrepeso.

O ideal é que toda pessoa com idade acima de 40 anos realize uma consulta por ano com um cardiologista para fazer esse controle. Essa orientação é válida até mesmo para quem acredita não haver nada de errado com a sua saúde e que esse cuidado é desnecessário.

Além de auxiliar na prevenção, durante o atendimento também é possível tirar dúvidas sobre o funcionamento do coração e dos vasos sanguíneos.

Diagnosticar condições

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, as doenças cardiovasculares causam 400 mil óbitos todos os anos no Brasil, representando cerca de 30% de todas as causas da perda de vida. Parte dos casos poderia ser evitada a partir do diagnóstico precoce.

Ao ir consultar com frequência, é possível analisar a saúde de todo o coração e dos vasos sanguíneos, identificando se há alguma anormalidade e, caso sim, iniciando o tratamento para evitar eventos maléficos, como infarto e AVC.

Essa visita ao médico que cuida do coração deve ser feita por todos, mas é ainda mais importante quando o paciente já apresenta sintomas de problemas cardiovasculares, como:

  • cansaço constante;

  • falta de apetite;

  • falta de ar;

  • dor no peito;

  • palpitações e

  • inchaço nas extremidades, como mãos e pés.

Acompanhamento de doenças

Outra condição que aponta a necessidade de consultar o cardiologista, é o acompanhamento de doenças cardiovasculares. Após o diagnóstico e a realização do tratamento, por exemplo, esse médico avaliará a eficácia do procedimento ou do medicamento e, se necessário, fará mudanças na terapia traçada.

Se você ainda está se perguntando quando deve ir ao cardiologista, dê play no vídeo abaixo com o Dr. Harry Correa Filho, especialista aqui da Clínica Unicardio, em Florianópolis.

Dicas de o que fazer quando se consultar com um cardiologista

Agora que você já sabe quando ir ao cardiologista, deve estar se perguntando como é essa consulta com o médico do coração e o que fazer durante o encontro. O primeiro passo é escolher um profissional de confiança para estabelecer uma relação aberta, com diálogo e liberdade para tirar dúvidas.

Para isso, descubra quais são as clínicas localizadas próximas da sua casa ou trabalho. Outra opção é pedir para quem você conhece uma indicação. Além disso, pode-se procurar na internet mais informações sobre os espaços de saúde e buscar avaliações sobre o local e os especialistas.

Caso você vá em um médico que cuida do coração e não se sinta à vontade, não desista. Continue realizando consultas até encontrar o cardiologista com o que você se dê bem. Essa afinidade faz toda a diferença na adesão ao tratamento de doenças que possam vir a ser diagnosticadas.

Como é a consulta?

Para cuidar bem de você, o cardiologista fará perguntas sobre o seu corpo, seus sintomas e seus hábitos. É importante responder com bastante sinceridade, sem ter nenhuma vergonha, dado que as respostas serão utilizadas para compreender o seu quadro clínico.

Mas não é apenas ele que pode fazer perguntas. Você também tem o direito de questioná-lo sobre tudo o que tiver interesse em saber. Se quiser, prepare uma lista para não se esquecer de nenhuma pergunta.

Pode ser que depois da conversa inicial, o médico do coração faça um exame físico, que incluirá a ausculta do tórax e a verificação da pressão arterial. Algumas roupas podem dificultar essa parte da consulta, por isso prefira usar camisas ou blusas com botões e mangas largas nesse dia.

Esse cuidado com a roupa também facilita a realização de um eletrocardiograma, exame que observa a atividade elétrica do coração e pode ser feito durante ou posteriormente a consulta.

Outra dica que podemos dar para ir à consulta é levar os seus exames e receitas médicas. Isso auxiliará na hora de avaliar o seu histórico clínico. Caso você seja menor de 18 anos ou tenha dificuldades para se locomover, recomendamos que um acompanhante faça parte da consulta.

Agora que você já sabe quando ir ao cardiologista, aproveite para agendar uma consulta com os especialistas da Unicardio. A equipe clínica atua em diversas subespecialidades da cardiologia, como a cardiologia pediátrica, eletrofisiologia, radiologia, cardiologia intervencionista, além da cardiologia clínica. Você pode agendar sua consulta aqui mesmo em nosso site.

Material escrito por:
Médico Cardiologista - CRM/SC 4101 RQE 1132

Diretor técnico da Unicardio, o Dr. Harry Correa Filho é formado em medicina pela UFSC e especialista em cardiologia pelo Instituto de Cardiologia de Santa Catarina, onde já foi diretor. É professor de cardiologia na Unisul e Pesquisador de estudos clínicos, como EMERAS, ISIS 4, PARAGON, PLATO e TRILOGY.

    Inscreva-se em nossa newsletter

    Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.