Dificuldade para respirar pode ser sinal de insuficiência cardíaca.

Por: - Cardiologista - CRM/SC 19016 RQE 14641
Publicado em 21/08/2019

Dificuldade para respirar pode ser sinal de insuficiência cardíaca.

Ter dificuldade para respirar é mais comum do que se imagina. Em algumas situações, essa falta de ar pode ocorrer após a realização de alguma atividade muito intensa, o que é normal, ou até mesmo em repouso, o que é preocupante. É preciso se atentar aos sinais e buscar ajuda profissional.

Em termos médicos, a dificuldade para respirar é conhecida por dispneia, geralmente associada a doença cardíaca ou pulmonar.

 

A dispneia é classificada em quatro graus:

Grandes esforços:  Ausência de sintomas durante atividades habituais. A limitação para esforços é semelhante à esperada para indivíduos normais,

Esforço moderado: Atividades de esforço moderado onde o paciente fica mais cansado que o normal. Por exemplo: no ato de subir uma escada.

Esforço pequeno: Pequenas atividades do dia-a-dia deixam o paciente cansado além do normal. Por exemplo: tomar banho.

Esforço de repouso: Mesmo em repouso, o paciente sente a falta de ar. Nesse caso, já é um sinal de descompensação cardíaca.

 

Qual a diferença entre asma e insuficiência cardíaca?

Tanto a asma quanto a insuficiência cardíaca causam dispneia, porém, a asma é uma doença do sistema respiratório e a insuficiência cardíaca, apesar de ser uma doença do coração, em seus estágios mais avançados, acomete também o pulmão, levando ao sintoma de dispneia.

Quando existe o sintoma de falta de ar, o médico além de investigar causa cardíaca, também questiona se o paciente tem histórico de problemas pulmonares, como asma ou e se é fumante. Além disso, solicita alguns exames para fazer o diagnóstico. Geralmente, para investigar a origem cardíaca, é solicitado um ecocardiograma e exames de sangue, como o BNPExames da parte pulmonar também são solicitados, como espirometria e raio x do tórax.

A insuficiência cardíaca é uma doença crônica em que o coração, geralmente, não bombeia o sangue como deveria (chamada de insuficiência cardíaca de fração de ejeção ou reduzida) ou pela dificuldade de encher-se de sangue adequadamente (chamada de insuficiência cardíaca de fração de ejeção preservada).

O que pode causar a insuficiência cardíaca?

– Doença isquêmica do coração

– Hipertensão mal controlada

– Doença valvular

Quanto aos sintomas, temos as classificações de grau da dispneia, como mencionamos no início do conteúdo. Porém, de maneira geral, além da dificuldade para respirar, ela pode gerar inchaço nas pernas, pés e tornozelos;

 

Quais os riscos do tratamento equivocado da insuficiência cardíaca?

Um diagnóstico tardio prejudica a melhora do paciente. Quanto antes for diagnosticado e tratado de forma correta, mais chances de retardar a evolução da doença e melhora dos sintomas.

Hoje, quando usamos os medicamentos corretos, conseguimos prolongar a qualidade de vida do paciente.

 

Desta forma, é importante ficar atento aos sinais e procurar a ajuda de um cardiologista. Assim, é possível realizar todos os exames necessários a fim de determinar a causa da falta de ar e tratá-la adequadamente.

Confira os exames e serviços que são oferecidos na clínica Unicardio para garantir o seu bem-estar.

Material escrito por:
Cardiologista - CRM/SC 19016 RQE 14641

Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (Conclusão em 2012) Residência médica em Clínica Médica pelo...

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.