Você sabe o que é miocardite?

Por: - Médico Cardiologista - CRM/SC 6716 RQE 2959
Publicado em 02/02/2023 - Atualizado 20/02/2023

Você sabe o que é miocardite?

Você já ouviu falar sobre miocardite ou recebeu o diagnóstico dessa condição? Preparamos este material para explicar tudo sobre ela: os sintomas, os tratamentos e se há motivo para se preocupar ou não.

Afinal, como qualquer contratempo que envolve o coração, a miocardite também gera medo. Ela é caracterizada por uma inflamação no músculo cardíaco, geralmente, causada após uma infecção por vírus ou bactérias.

Então, vamos aprender mais sobre a miocardite? Acompanhe na leitura!

As causas da miocardite

Como mencionamos, as infecções estão por trás dos principais casos de miocardite, sejam elas geradas por vírus, bactérias ou fungos. Por exemplo, covid-19, catapora, gripe, hepatite, HIV, toxoplasmose, Doença de Chagas, tuberculose e aspergilose.

No entanto, outras condições de saúde também podem acarretar nessa inflamação do coração. O lúpus é uma delas, pois essa doença é autoimune e faz com que o próprio sistema imunológico do paciente ataque outros tecidos, como os cardíacos.

Além disso, o uso de determinados antibióticos, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, medicamentos quimioterápicos podem ainda causar miocardite.

Atenção a esses sintomas

Enquanto a infecção está ativa no corpo, fica um pouco confuso perceber os sintomas da miocardite. Muitas pessoas acreditam que os incômodos são apenas o combate natural do sistema imunológico ao microorganismo que o infectou.

Contudo, vale a pena ter atenção a esses sinais:

  • dor e sensação de aperto no peito;
  • dificuldade para respirar, mesmo quando não é feito nenhum esforço;
  • cansaço;
  • inchaço das pernas e pés;
  • batimentos cardíacos irregulares;
  • tonturas;
  • falta de ar.

Esses sintomas mostram que o miocárdio, o músculo atingido pelo processo inflamatório, não está conseguindo bombear o sangue adequadamente para o restante do corpo. Portanto, caso você já tenha se curado de uma infecção ou outra doença, mas continua enfrentando esses desconfortos, procure ajuda médica.

Na Unicardio, temos uma equipe de cardiologistas pronta para te atender. Você pode marcar sua consulta pelo nosso site ou pelo WhatsApp.

Como a miocardite é diagnosticada?

Raio-x do tórax, eletrocardiograma e ecocardiograma são alguns dos exames que o cardiologista solicita para o diagnóstico da miocardite. Com eles, é possível analisar o funcionamento do coração e perceber se há algo errado.

O relato do paciente também é essencial, pois o médico já fica atento a esse possível diagnóstico quando sabe que a pessoa teve alguma infecção ou possui uma enfermidade crônica.

Em algumas situações, também pode ser necessário fazer um exame de sangue, que mostra determinados marcadores (tipos de proteínas) que indicam a saúde do sistema cardíaco.

Leia também: Consequência da covid-19 para a saúde do coração

Os tratamentos

Uma grande parte dos pacientes com miocardite se curam naturalmente. Este é um grande alívio sobre essa condição. Entretanto, é importante buscar apoio médico sempre que houver alteração na condição de saúde.

O especialista em cardiologia poderá avaliar a condição de saúde e prescrever o tratamento adequado a miocardite, evitando maiores complicações.

Cada paciente terá uma recomendação. Portanto, a automedicação é contraindicada!

É possível ter complicações com a miocardite?

Em alguns casos, a miocardite pode afetar muito o músculo do coração e, assim, afetar a saúde cardíaca de maneira crônica. Os exemplos disso são a insuficiência cardíaca e a hipertensão. Nessas situações, o médico cardiologista irá indicar os procedimentos adequados.

A miocardite e a covid-19

Com a pandemia de covid-19, mais pessoas conheceram a miocardite. Isso porque a inflamação pode ser causada pela infecção por coronavírus.

Porém, o que gerou polêmica foram os casos de processos inflamatórios após a aplicação de vacinas que usam a técnica de RNA mensageiro em alguns imunizantes.

Depois da análise dessas situações, a Organização Mundial da Saúde (OMS) ressaltou que se trata de quadros leves de miocardite e que, em sua maioria, sem maiores sequelas e que se curam sozinhos.

O risco de desenvolver miocardite mais grave e outras consequências sérias à saúde vem da própria infecção por covid-19. Portanto, a vacinação continua sendo altamente recomendada.

Você ficou com alguma outra dúvida? Venha conversar com os nossos especialistas. Eles irão te explicar todos os detalhes da miocardite e outras questões relacionadas a ela.

Material escrito por:
Médico Cardiologista - CRM/SC 6716 RQE 2959

Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) (1989-1995); Residência em Clínica Médica no Hospital Universitário da Universidade...

    Inscreva-se em nossa newsletter

    Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.