Entenda a importância da avaliação pré-operatória

Por: - Médico Cardiologista - CRM/SC 6716 RQE 2959
Publicado em 01/08/2023 - Atualizado 26/07/2023

Entenda a importância da avaliação pré-operatória

A necessidade de realizar uma cirurgia é algo que assusta, mas precisamos ter em mente o quanto a medicina evolui constantemente em prol da saúde e bem-estar dos pacientes. Um exemplo disso é a avaliação pré-operatória.

Trata-se de um check-up geral da saúde que precisamos fazer antes de nos submetermos a um procedimento. O processo envolve conversas com médicos e vários exames que irão determinar se estamos aptos para entrar no centro cirúrgico.

É um assunto que gera muitas dúvidas. Por isso, preparamos este material para explicar mais. Não deixe de ler!

Por que a avaliação pré-operatória é importante?

Durante e após uma cirurgia, o nosso organismo vivencia altos níveis de estresse. Afinal, precisa lidar com a intervenção e a cicatrização de tecidos que foram lesionados de alguma forma.

É preciso estar com a saúde em dia para enfrentar esses desafios, certo? Portanto, o objetivo da avaliação pré-operatória é esse: verificar como está o corpo do paciente e se há algum fator de risco que pode gerar contratempos.

Quando uma doença é descoberta ou o paciente já a apresentava, como nos casos de diabetes e hipertensão, a equipe médica também pode traçar novas estratégias para deixar a cirurgia mais segura. Os cuidados começam desde a anestesia, em que o médico anestesiologista irá usar os medicamentos adequados às condições de saúde de cada paciente e evitar o uso de substâncias que possam gerar crises alérgicas.

O cirurgião também ficará de olho nas informações obtidas durante a avaliação e pode mudar as técnicas a serem utilizadas, como uma que gere menos sangramentos em uma pessoa com problemas de coagulação. Assim, cada detalhe é analisado e abordado para garantir a maior segurança possível.

As etapas do check-up

O Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC) divide a avaliação pré-operatória em três etapas: anamnese, exames físicos e complementares. Basicamente, elas reúnem as seguintes condutas:

  1. anamnese: é uma espécie de entrevista feita pelo médico, que traz uma visão geral da saúde do paciente, como doenças crônicas, alergias, vacinas, cirurgias prévias e infecções antigas, por exemplo;
  2. exames físicos: no próprio consultório, o especialista também poderá obter informações adicionais, como peso, altura, pressão sanguínea e frequência cardíaca;
  3. exames complementares: são os procedimentos que irão revelar mais profundamente as condições de saúde. Geralmente, a lista possui hemograma e testes cardíacos.

Os exames cardiológicos na avaliação pré-operatória

Verificar a saúde cardíaca é essencial para uma cirurgia segura. Por isso, não existe avaliação pré-operatória sem exames cardiológicos. Os mais solicitados são:

Eletrocardiograma

O eletrocardiograma é um exame não invasivo, mas capaz de verificar como estão os batimentos cardíacos e como o órgão mantém o fluxo de sangue para o corpo. Dessa forma, apenas com eletrodos no tórax do paciente, o médico é capaz de diagnosticar arritmias, insuficiência cardíaca, pericardite e outras disfunções.

Ecocardiograma

É um ultrassom do coração, que permite verificar as estruturas do órgão e como ele está funcionando. Portanto, é um exame importante para ver se está tudo certo com a saúde cardíaca.

Teste ergométrico

Você já ouviu falar sobre o “exame da esteira”? O nome técnico dele é: teste ergométrico, em que o paciente caminha e corre em uma esteira, enquanto a frequência cardíaca e a pressão arterial são monitoradas.

Com isso, é possível perceber como o coração age em momentos de esforço e estresse. Saiba ainda que todos esses exames e vários outros podem ser feitos aqui, na Unicardio. Clique aqui e veja como você pode se cuidar em nossa clínica.

Outro cuidado com o sistema cardiovascular: investigar os distúrbios de coagulação

Mais um aspecto que envolve o sistema cardiovascular e é fundamental para a segurança na cirurgia é a coagulação do sangue. Isso é válido tanto para evitar hemorragias quanto o surgimento de coágulos que possam interromper a circulação.

Exames de sangue já indicam a capacidade do organismo de coagular o fluido, mas o médico também questiona o paciente sobre ocasiões em que se machucou e sangrou muito, volume do fluxo menstrual e até mesmo a facilidade em desenvolver hematomas após uma leve lesão.

Leia também: Com qual frequência preciso realizar check-up do coração?

Você tem mais alguma dúvida sobre a avaliação pré-operatória?

Como você percebeu, a avaliação pré-operatória é uma etapa essencial para a realização de cirurgias, até mesmo daquelas que são simples. Todavia, caso você tenha ficado com alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato com a nossa equipe de atendimento. Estamos à disposição!

Material escrito por:
Médico Cardiologista - CRM/SC 6716 RQE 2959

Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) (1989-1995); Residência em Clínica Médica no Hospital Universitário da Universidade...

    Inscreva-se em nossa newsletter

    Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.